A estria aparece devido à quebra da continuidade da pele. No início, ela tem uma cor avermelhada e depois ganha um tom esbranquiçado, como se fosse uma cicatriz. Ao contrário do que a maioria pensa é possível sim amenizar o aspecto dela, quer ver?

De acordo com a dermatologista Dra. Érica Monteiro, é possível obter uma redução significativa das estrias, mas não eliminar 100% delas. As mais recentes, que são as vermelhas, vinhos e arroxeadas, podem ter uma melhora de até 80%; já as brancas chegam a melhorar de 40 a 50%, sendo necessárias de 3 a 5 sessões de laser.

A Dra. Érica acrescenta que as partes mais atingidas são o abdome, as coxas, o bumbum, os braços e os seios, e que as meninas que tem familiares próximos com estrias estão mais propensas a terem também!

Para evitar o aparecimento de estrias, a dermatologista Dra. Gabriela Casabona aconselha manter a pele bem lubrificada e hidratada, investir em uma dieta rica em proteínas e ficar de olho na balança, para não ter um ganho de peso muito grande e rápido.

Além disso, a Dra. Érica lembra que remédios como corticosteróides podem provocar ou agravar estrias, por isso é bom ficar atenta.