A natureza está cheia de princípios ativos que auxiliam nos nossos tratamentos de beleza. Por mais estranho que possa parecer, o veneno de abelha é um deles.

O ativo ajuda a firmar a pele e é um ótimo aliado no combate as linhas de expressão. O tratamento com o veneno ganhou o nome de BeeVenom Therapy, vamos conhecer um pouco mais sobre ele?

A picada

Considerada uma “toxina botulínica” natural, e que por isso ganhou o apelido de beetox, o BeeVenom utiliza mel, própolis, pólen, geleia real, células tronco vegetais, peptídeos e o próprio veneno em uma sequência de aplicações que fazem com que a pele reaja como se tivesse sido picada.

Pesquisas comprovam que o veneno promove um efeito relaxante e faz aumentar a microcirculação local, estimulando a formação de novo colágeno e elastina para dar firmeza à pele.

O tratamento equivale a mil picadas de abelha. No caso, os pacientes trocam as mil ferroadas por três cremes. O primeiro utiliza um ativo do veneno dos insetos para formar colágeno e dar sustentação à pele.

O incômodo desse procedimento é semelhante ao de picadas de abelhas,  incluindo ardência e sensação de algo “pinicando”, só que de maneira bem mais leve. Os cremes seguintes são feitos com mel e geleia real.

A combinação perfeita

E como não cansamos de inovar, decidimos combinar este tratamento com uma limpeza intensa e hidratação com acido glicólico, para potencializar a penetração e durabilidade.

O ideal é fazer o tratamento de 15 em 15 dias ou uma vez no mês, com pelo menos três sessões.

Ficou curiosa?
Vem experimentar a técnica com a gente.