Pele ressecada com frequência, coceira incessável e vermelhidão? Pode ser Dermatite Atópica.

O que é a Dermatite Atópica?

De origem genética, a Dermatite Atópica é uma resposta alérgica da pele a algo com que a pessoa tocou ou ingeriu e também pode ser associada com a rinite, bronquite, alergia à picada de insetos e irritação ao suor. A Dermatite Atópica deixa a lubrificação da pele falha, fazendo com que a mesma fique ressecada com frequência

Quais são as regiões mais afetadas pela Dermatite Atópica e como ela se manifesta?

As regiões mais afetadas normalmente são as dobras dos braços e dos joelhos, podendo afetar também o pescoço, o rosto, dorso das mãos e tornozelos. A Dermatite Atópica começa a se manifestar através de leves coceiras que, se não forem tratadas, vão ficando mais intensas com o passar do tempo.

O que fazer ao se notar um dos sintomas da Dermatite Atópica?

Ao notar os sintomas, alguns cuidados podem ser tomados para que a alergia não se agrave, entre eles:

  • Passar a utilizar cremes e hidratantes todos os dias. Ainda que a pele mostre melhora, o uso deve ser contínuo. Sua aplicação deve ser feita logo após o banho, pois o hidratante funciona melhor quando é aplicado na pele ainda úmida. O creme precisa ser branco, sem perfume e usado pelo menos duas vezes por dia.
  • O banho deve ser morno e curto. A utilização de buchas não é recomendada. Dê preferência aos sabonetes neutros e use mais na região das axilas, regiões genitais, mãos e pés onde o acúmulo de sujeira é maior. Quando for se secar, deixe a mão leve e não esfregue a toalha na pele.
  • No inverno, utilize cremes mais oleosos e evite loções aquosas; use roupas leves e de algodão, evite tecidos sintéticos.
  • ir à praia pode aliviar os sintomas do atópico, desde que faça uso contínuo do protetor solar e hidrate bem a pele.

É possível ter certeza da Dermatite Atópica ao notar os sintomas?

Não é possível. Apenas um dermatologista poderá diagnosticar corretamente, pois existem doenças na dermatologia que são muito parecidas.

É válido ressaltar a importância de passar com um médico especialista registrado na Sociedade Brasileira de Dermatologia, pois só ele poderá dizer qual é o melhor plano de tratamento.
Espero que tenha gostado das informações!

Caso tenha alguma dúvida, deixe um comentário com sua pergunta e fique à vontade para compartilhar o post nas redes sociais. =)